O PECADO NA VIDA DO CRENTE

BATISMO NA IGREJA DAS NAÇÕES DE CAMBÉ – OUTUBRO/2012

Introdução

Podem pensar muitos que, uma vez que uma pessoa se torna crente, ela nunca mais peca. É uma verdade que aquilo que é nascido no crente não pode pecar e nunca vai pecar (I João 3:9; 5:18). Esse que é nascido é a natureza divina no crente. A natureza divina no crente não pode pecar, mas o crente pode. O pecado que o crente tem é ligado a ele por ele viver no mundo (I João 2:16) e ter o pecado ainda nos seus membros (Rom 7:23). Enquanto o crente está na carne, terá o problema do pecado (Mat. 26:41; “… o espírito está pronto, mas a carne é fraca.”). Se não tivesse a possibilidade do crente ser influenciado pelo pecado, Davi não teria orado: “Expurga-me tu dos que me são ocultos.” (Sal 19:12; 119:133) e nem teria dito: “O meu pecado está sempre diante de mim” (Sal 51:3). Jesus também não teria orado ao Pai que “os livres do mal” (João 17:15). Paulo tinha uma luta constante que o provocou a lamentar: “Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?”(Rom 7:24). Continuar lendo “O PECADO NA VIDA DO CRENTE”