CHAMADOS PARA SER DISCÍPULOS – EDILBERTO PEREIRA LUZ (4)

CAPíTULO 3 – A DESCRIÇÃO DE UM HOMEM OU MULHER SEGUNDO O CORAçÃO DE DEUS

No Salmo 34.1,4 vamos encontrar a descrição de um homem segundo o coração de Deus. Vamos observar cada ítem desta definição para entendermos o que Deus espera de alguém que assume ser um homem ou uma mulher de Deus.

1 “Bendirei ao Senhor em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca”.

4 “Busquei ao Senhor, e ele me respondeu, e de todos os meus temores me livrou

  1. a) Um coração grato a Deus (v.1) – O salmista Davi declara neste versículo a sua decisão de bendizer ao Senhor “em todo o tempo”. Isto implica em que ele iria bendizer ao Senhor em qualquer época de sua vida, em qualquer circunstância pela qual ele passasse.

Esta também deve ser a disposição do coração de qualquer pessoa que deseja agradar a Deus. É relativamente fácil ser fiel a Deus enquanto tudo está acontecendo segundo a nossa vontade. Se tudo concorre para o nosso benefício. Mas, como vamos nos comportar diante de uma adversidade, de uma situação difícil? Será que vamos bendizer o Senhor em todo o tempo? Isso me faz lembrar uma situação que aconteceu comigo há muito tempo atrás, quando eu ainda era um motorista inexperiente. Nesta época eu tinha um Fusca. O pastor de nossa igreja me convidou para participarmos de um congresso em Brasília e nós decidimos ir de Fusca. Nos acompanharam nesta viagem minha esposa Márcia e uma jovem de nossa igreja. Saímos bem cedo de Londrina. Mas, por ser ainda iniciante com carros eu não tomei conta de que o Fusca é um carro que possuía uma refrigeração a ar. Hoje, os carros modernos são refrigerados à água. Estávamos viajando pelas rodovias de Goiás e o sol estava escaldante. Eu comecei a correr muito porque estávamos cansados de tanto rodar por aquelas estradas sem curvas. Eu não notei que a temperatura do carro estava alta. De repente ouvimos uma explosão na traseira do carro. O carro perdeu velocidade e parou. Quando fomos ver o que tinha acontecido, o motor do carro estava fundido. Ao vermos a situação do carro eu e o pastor que me acompanhava falamos em coro: Glória a Deus”. Ambos entendemos que em tudo Deus tem um propósito. Oramos e pedimos perdão pela nossa displicência em relação ao carro. Buscamos a orientação de Deus, chamamos um guincho, levamos o carro até uma oficina na cidade mais próxima e acabamos por comprar um Fusca que havia capotado e trocamos o motor do nosso pelo dele. Para resumir o motor foi trocado e seguimos nossa viagem. Deus providenciou tudo o que precisamos para resolver aquela situação. Mesmo não entendendo o porque de tudo aquilo a não ser o fato de sermos imprudentes ao dirigir o carro, louvamos a Deus em todo o tempo. Posso afirmar que, uma grande lição eu tirei desta situação tão desconfortável: Deus é soberano sobre tudo e está no controle de tudo. Ele nunca falha e nunca age sem ter um propósito. Saímos daquela situação mais amadurecidos e preparados para outras situações que certamente iríamos enfrentar dali para a frente.

Assim sendo, se queremos ser agradáveis a Deus devemos dar graças em tudo, porque esta é a vontade de Deus em Jesus Cristo para conosco (1Ts 5.18).

b) Disposição para louvar ao Senhor (v.1b) – Como já vimos, Davi declarou que era capaz de louvar a Deus em todo o tempo. Se queremos ser como Davi devemos entender quer nem sempre passaremos por bons momentos. Passaremos por situações difíceis que nos desafiarão a louvar a Deus em momentos ruins tanto quanto somos capazes de louvá-lo em momentos bons e agradáveis. Precisamos aprender a usar o poder de louvar a Deus. Quero compartilhar com você alguns bons motivos para louvarmos continuamente a Deus:

  1. Deus é merecedor do louvor que prestamos a Ele – 2 Samuel 22.4 – “O Senhor é digno de ser louvado”.
  2. Cristo é merecedor do louvor – Apocalipse 5. 12 – O Cordeiro (Cristo), que foi morto, é digno de receber poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor.
  3. Deus é glorificado pelo louvor – Salmo 22.23; 50.23. No louvor de Seu povo Deus é glorificado. O louvor dos filhos de Deus revela a Sua glória. Oferecer sacrifícios de louvor a Deus nos faz instrumentos para a manifestação da Sua glória. Davi nos ensina a glorificar a Deus em todos os momentos de nossa vida.
  4. O nosso louvor é aceitável quando o tributamos a Deus através de Cristo – Hebreus 13.15 – Neste versículos somos convocados a oferecer a Deus sempre sacrifícios de louvor por meio de Jesus Cristo. O nosso louvor a Deus não tem por base as nossas circunstâncias, mas sim, a obra tremenda que Deus realizou em nosso favor através de Jesus Cristo. Isto fará de nós pessoas vitoriosas e obedientes à Palavra de Deus, pois o louvor é “fruto de lábios que confessam o nome de Deus”.

c) Tributa Glória a Deus em tudo o que faz (v.2b) – A alma de Davi gloriava-se no Senhor. Sua glória não era em si mesmo mas somente em Deus. Para o apóstolo Paulo, essa era a vocação de todos os santos (1 Co 1.26-31), Deus não escolheu mitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento. Quem foi que Deus escolheu? Deus escolheu as coisas loucas deste mundo, as coisas fracas e humildes do mundo. Para que Deus escolheu este tipo de pessoas? Para que as coisas fortes do mundo, aqueles que acham que são alguma coisa e os sábios deste mundo sejam envergonhados, reduzidos a nada e assim ninguém possa se vangloriar na presença de Deus.

O homem de Deus é alguém que recebe esta classificação. É contado entre as coisas loucas, fracas, humildes e, exatamente por isso, a sua alma glorifica o Senhor em tudo.

d) Prontidão para anunciar as boas-novas aos outros (v.2b) – O seu louvor se torna uma poderosa arma de evangelização. A melhor maneira de evangelizar é compartilhar com os outros a respeito das grandezas de Deus. Mas antes de mais nada é preciso compreender a importância disto. O homem ou mulher de Deus tem um peso por aqueles que não participam da vida vitoriosa que Cristo oferece.Ele vai estar sempre pronto a convidar os outros a engrandecer a Deus com ele (v.3) Vai convocar todos os que puderem lhe ouvir a engrandecer com ele o nome do Senhor. Se quisermos agradar a Deus seremos obedientes à Grande Comissão que Jesus nos deixou. Não seremos desobedientes à voz do nosso Deus. A Igreja tem uma só missão nessa terra; transformar todas as nações em discípulos de Jesus (Mt 28.19). Isto será possível somente com o compromisso de cada um dos discípulos de Jesus. Não podemos jamais esquecer que nossa vida aqui na terra só fará sentido se estivermos cumprindo o projeto de Deus.

e) Desejo intenso de comunhão com Deus (v.4) – Davi confessa que buscava a Deus. Era um adorador. Deus espera isso da cada um de nós, que o busquemos de todos o nosso coração. Davi nos dá uma demonstração da profunda relação entre os atos dos homens e os atos de Deus:

  1. Se nós O buscarmos Ele nos livrará – v.4;
  2. Se nós olharmos para Ele; Ele nos iluminará – v.5;
  3. Se nós clamarmos Ele nos salvará – v.6

 

CONCLUSÃO

Ser discípulo de Jesus Cristo é viver como Ele viveu, é andar como Ele andou. É viver na força do Senhor. Ser discípulo de Jesus é buscá-lo, sentir fome da Sua Palavra, louvá-lo continuamente, adorá-lo na beleza da Sua santidade.

Se queremos ser relevantes para a nossa geração devemos ser como Davi que serviu à sua própria geração conforme o desígnio de Deus (At 13.36). Deus espera que sejamos como Davi neste século XXI. Que também sirvamos à nossa geração segundo o desígnio de Deus.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s