O CAMINHO DO HOMEM FORTE PARA DEUS – John G. Lake (5)

Resultado de imagem para caminho

HÁ UM LUGAR EM DEUS

Amados, essa é a dificuldade de todos nós. Descemos dos lugares celestiais para o plano natural, e estamos tentando viver um vida celestial no estado natural, sobrecarregados com as cargas e cuidados da carne e da vida ao nosso redor. Mas, louvado seja Deus, há uma libertação. Existe uma vitória. Há um lugar em Deus onde a carne não se torna mais uma escravidão. Onde, pela graça de Deus, cada estado natural da natureza humana é colocado em sujeição ao Deus vivo, onde Cristo reina e glorifica as próprias atividades da natureza de um homem, tornando-o dócil, puro e limpo e bom e fiel.

Eu chamo vocês hoje, amados, pela graça de Deus àquela vida elevada, àquele andar santo, àquela atmosfera celestial, àquela vida em Deus, onde a graça, o Espírito e o poder de Deus impregnam todo o seu ser. Ainda mais, onde, não apenas todo o seu ser estará em submissão, mas ele também fluirá da sua natureza como um rio santo da vida celestial para abençoar outras almas por toda a parte pela graça de Deus.

Houve um período na minha vida, quando Deus elevou a minha alma a um lugar maravilhoso de poder divino. Deverás, eu falo isto com toda reserva e humildade quando digo que creio que Deus me deu uma tal unção de poder como raramente foi manifestado na vida moderna. A unção permaneceu sobre mim por um período de oito meses. Uma das evidências do poder de Deus naquela ocasião foi que Deus me deu uma tal consciência de domínio para expulsar espíritos malignos que os dementes e endemoniados eram trazidos de todas as partes do país, idiotas babando, etc… Em muitos casos, à medida que eu me aproximava deles, o Espírito de Cristo surgia dentro de mim com tal domínio que, ao agarrar as pessoas e olhar para seus rostos, eu percebia que Deus me havia dado o poder para expulsar demônios. Em centenas de casos os dementes eram curados e libertados instantaneamente.

Tenho sido um estudante toda a minha vida. Não apenas um estudante de letras, mas de coisas da alma. Deus me ajudou pela Sua graça e tomar anotações e analisar as condições da minha própria alma. Notei que quando aquela consciência elevada de domínio celestial repousava sobre a minha  vida, havia uma coisa que se sobressaía em toda a minha consciência. Isso era a visão do Cristo Triunfante, o Filho de Deus, conforme foi retratado por João no Apocalipse, onde Ele está em pé na poderosa dignidade de um Vencedor, declarando: “Eu sou o primeiro e o último e o que vive para todo o sempre, Amém; tenho as chaves da morte e do inferno”.

Amados, quero dizer a vocês que a alma unida a Cristo e que exercita o poder de Deus, sobe àquela consciência elevada de domínio celestial conforme se encontra no coração de Jesus Cristo ainda hoje, pois Ele é o vencedor, o único Vencedor. Todavia, quando a minha alma é unida à Sua, quando o  Seu Espírito flui como corrente de água viva divina através do meu espírito, quando a minha natureza inteira é enchida e inspirada pela vida de Deus, eu também, ao ser unido a Ele, me torno um Vencedor, em ato e em verdade.

Estou contente em que Deus permitiu ao homem, mesmo por intervalos, subir aquele lugar elevado de domínio em Deus, pois isso demonstra o propósito de Deus. Demonstra que Ele pretende que subamos àquele lugar não apenas por intervalos, mas que isso se torna a vida normal de cada cristão que estiver unido a Deus a cada dia e o tempo todo.

O cristianismo não é algo pelo qual devamos pedir desculpas. O cristianismo é a vida abundante e o poder consciente do Deus vivo transmitidos à natureza do homem até que está seja transformada pelo toque vivo, e o próprio espírito, alma e ser são ativados e enchidos com a Sua vida. Então você se torna, de fato,  conforme Cristo pretendia – um verdadeiro cristo.

Isso assusta algumas pessoas. Mas a finalidade do Evangelho de Jesus Cristo e o propósito da redenção do Filho de Deus, é  a de tornar cada homem que estiver amarrado pelo pecado e preso pelo sensualismo e escravizado pela carne, assim como Ele é,  em ação e em verdade, filhos de Deus. Não filhos de uma ordem inferior, mas filhos de Deus assim como Jesus foi e é.

Paulo declara: “E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas e outros para pastores e doutores (mestres)” (Efésios 4.11). Para que? “Até que todos chegamos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo”. Não uma vida limitada, mas uma vida ilimitada. A ideia de Cristo, a ideia de Deus sempre foi e ainda é que cada homem, através de Jesus Cristo, ao ser unido a Ele pelo Espírito Santo, seja transformado na perfeita imagem de Cristo. Cristo por dentro e Cristo por fora. Cristo no seu espírito, Cristo na sua alma e Cristo no seu corpo. Não apenas possuindo a sua vida, mas executando as suas obras pela graça de Deus. Esse é o Evangelho do Filho de Deus. Era disso que Paulo não se envergonhava. Ele disse: “Porque não me envergonho do Evangelho de Cristo,pois é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego” (Romanos 1.16).

Se qualquer pessoa tiver qualquer dúvida em sua alma a respeito da realidade do Batismo no Espírito Santo, conforme foi derramado sobre o mundo, nestes últimos dez anos, essa questão devia ser para sempre resolvida em sua alma através de um teste comum. Esse teste é que esse derramamento elevou a consciência do cristianismo para que este pudesse perceber do que consiste o verdadeiro cristianismo.

Se alguém quiser analisar o desenvolvimento que tem vindo à consciência cristã durante os últimos 200 anos, tudo que Ele precisa fazer é seguir a pregação dos grandes evangelistas que moveram o mundo. Pensem em Jonathan Edwards, que de tal forma trovejava os terrores de Deus e de como era o inferno que os homens agarravam os seus bancos com medo de caírem dentro do próprio inferno. Os homens eram movidos pelo medo a fim de escaparem da maldição. Isso era suposto ser cristianismo. Qualquer covarde queria escapar do inferno. Ele poderia não ter tido a mínima ideia em sua alma a respeito do verdadeiro propósito do cristianismo.

Mais tarde outros deram um passo à frente, e você poderá perceber a elevação da consciência. Eles diziam: “Não, salvar-se do inferno e do castigo não é o ideal do Evangelho. O ideal é ser salvo para você poder ir para o céu”. Então os homens eram salvos a fim de ganharem o céu quando morressem. Sempre tive um desejo de chorar em minha alma  quando ouço os pregadores suplicando com os pecadores para se tornarem cristãos a fim de irem para o céu quando morressem. Meu Deus, será que não existe apelo além de algo tão absolutamente egoísta?

Amados, vocês não percebem que o cristianismo é a essência da abnegação e do altruísmo? Ele não tem consideração pelo indivíduo egoísta. A coisa grandiosa acima de tudo no mundo, e o único ideal digno de um cristão, é que você é eu juntamente com Ele, possamos demonstrar para a humanidade algo elevado e belo, do qual o mundo está carente, e isso é o “conhecimento de Deus”. Então Jesus disse: “Para toda a justiça” e escreveu isso nas almas dos homens, marcando com ferro em brasa em suas consciências e estampando-o nos seus corações até que o mundo começasse a perceber o ideal que estava em sua alma.

“Para toda a justiça”, tornando-se como o próprio Cristo, um demonstrador da Justiça do Deus Vivo. Isso é cristianismo, e somente isso é cristianismo, pois foi essa a consagração do próprio Cristo.

A prova do Espírito, a única prova do Espírito, que Jesus jamais deu é a prova máxima e final: Ele disse: “Pelos seus frutos os conhecereis”. Essa é a prova absoluta: “Por ventura colhem-se uvas do espinheiro ou figos dos abrolhos?”.  

Portanto eu digo que, se vocês quiserem testar, este atual derramamento do Espírito de Deus à fim de saberem se é ou não genuíno, o verdadeiro e puro Batismo do Espírito Santo, prova- o pelos frutos que Ele produzirá.  Se ele estiver produzindo no mundo, como cremos que esteja, uma consciência de Deus tão elevada, tão pura, tão aceitável, tão verdadeira, tão boa e tão parecida com Cristo, então é de fato o próprio Espírito Santo. Nenhuma outra prova tem valor algum.

Eu quero dizer a vocês, amados, que a prova máxima para a sua própria alma do valor de alguma coisa que você guarda no seu coração é aquela prova comum que Jesus deu: “Pelos seus frutos os conhecereis”. Será que os homens colhem uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?”

Os homens hoje em dia estão dizendo que o pecado é aquilo que você pensa que é. Bem, não é.  O pecado é o que Deus pensa que é. Você poderá pensar de acordo com a sua própria consciência. Deus pensa de acordo com a dEle. Deus pensa de acordo com a pureza celestial da sua própria natureza. O homem pensa de acordo com o grau de pureza que a sua alma realiza. Mas a nota suprema está em Deus. A finalidade está em Deus.

Quando os homens se elevam nas aspirações de suas almas  até o lugar do pensamento de Deus, então, o caráter de Jesus Cristo será evidente em suas vidas, a doçura da sua natureza, a santidade do Seu caráter, a beleza da  glória resplandecente que não apenas o cobriu, mas que também irradiava dEle.

E a verdadeira vida do cristão é a vida interior, a vida do .espírito.

“Porque do coração, disse Jesus, procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituições, etc…” . Essas são coisas comuns à carne do homem. Da espírito do homem igualmente procedem pela mesma lei, a beleza, a virtude, a paz, o poder e a verdade de Jesus, assim como são conhecidos pelo espírito regenerado.

Portanto, aquele cujo espirito está unido a Cristo poderá agora, hoje, nesta hora, despejar como uma bênção sobre o mundo a glória, a bênção, a paz e o poder de Deus, tal qual Jesus derramou sobre todos os homens para o louvor de Deus.

ORAÇÃO

Meu Deus, nós te louvamos pelo ideal do Evangelho de Jesus Cristo que tu estabeleceste nas almas dos homens através do Espírito Santo. Ó Deus, oramos a Ti, se temos pensado levianamente a respeito do Espírito Santo de Deus, se temos tido os nossos olhos fixos sobre as evidências externas e não sobre a vida interior, pedimos que tu barres isso das nossas vidas.

Abrimos a nossa natureza para o céu hoje, pedindo que o Espírito do Deus Vivo se movimente em nossas próprias almas, para que, pois pela Tua graça possamos ser tão perfeita e verdadeiramente limpados por Deus que a nossa natureza  se torne dócil, pura, celestial e verdadeira, para que possamos receber de Deus a abençoada doçura do Seu puro e santo Espírito celstial, para reinar em nós,  dominando e controlando-nos para todo o sempre. Em nome de Jesus. Amém!

 

Editado por Wilford H. Reidt

1220, Beech, Kenneswick, Sá. 99336, U.S.A

Tradução: Jorge Craig Smith

Londrina 25 de Janeiro de 1984

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s