LINGUA, FONTE DE BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO – Tiago 3:6-12

 

IGREJA DAS NAÇÕES EM CAMBÉ - INÍCIO DAS ATIVIDADES NO SALÃO - LUGAR DE ADORAÇÃO E TREINAMENTO PARA OS NOSSOS DISCÍPULOS

No versículo 6 de Tiago 3 vamos encontrar três afirmativas reveladoras quanto ao poder destrutivo da língua.

  1. 1.   A língua como veículo da fofoca: Ela queima na boca

“A língua é uma chama de fogo”.

A palavra “fogo”, usada por Tiago nos faz pensar sobre o grande incêndio que a língua pode causar. Esta analogia nos mostra o grande poder que a língua tem de “inflamar” e ferir.

Uma pequena “fagulha” de mentira, intriga, inveja ou palavras mal-usadas, pode produzir uma grande devastação que arrasa a todos que por ela forem tocados.

A Bíblia nos exorta de que “a boca fala do que está cheio o coração (Lucas 6:45). O coração é  a fonte de todas as coisas, do bem e do mal. Veja alguns exemplos:

a)    Falar a verdade completa é uma questão ligada ao coração – Salmo 15:1-2.

b)    Quem não consegue dominar a sua língua, vive no engano de seu coração, e a sua religião é vã – Tiago 1:26.

c)    Este engano provoca uma inexplicável inquietação na alma humana – Salmo 38:8

 

  1. 2.   A língua como veículo de destruição e morte: Ela envenena

“..e qual mundo de iniqüidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo,”…

            Quando o veneno mortal da língua se espalha provoca as seguintes conseqüências:

a)    Separa amigos;

b)    cria mal-entendido;

c)    incentiva julgamentos injustos.

A língua fora de controle sempre age às escondidas e nunca assume a responsabilidade pelo veneno espelhado; esquiva-se com frases do tipo:”Alguém me contou. Eu não inventei nada, só disse o que me contaram”.

  1. 3.   A língua como um fenômeno inspirado pelo inferno: Ela é inflamável.

 

É o próprio inferno que ateia fogo à língua.

 

Quando a língua está fora de controle, ela só agrada àquele cujo maior prazer e ver a desintegração da igreja: satanás. O cristão não pode permitir que sua língua seja usada como arma de satanás para destruição!

 

  1. 4.   Língua – Fonte de benção ou maldição? – Tiago 3:9

Não é possível que, de uma fonte de água jorre primeiro água doce e depois água amarga. Não há possibilidade de se fazer as duas coisas ao mesmo tempo

Como corrigir esta distorção? Pela ação poderosa do Espírito Santo, que pode transformar as fontes venenosas em fontes de vida. Nossa língua só pode ser fonte de bênção quando se tornar um canal de glória para Deus. É necessário haver uma decisão séria de nossa parte, quanto a que tipo de vida queremos ter!

Um linguajar descontrolado, paralisa os relacionamentos e o amor recíproco, envenena as mentes e destrói a fé, macula o caráter e arrasa reputações.

Palavras verdadeiras são libertadoras, mas as palavras mentirosas são destrutivas. As palavras sinceras são palavras que libertam, mas as palavras negativas são palavras que destroem, que matam.

Fonte: Lingua – Praticando o Cuidado com o Falar – Pr. Josadak Lima

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “LINGUA, FONTE DE BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO – Tiago 3:6-12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s