3 maneiras pelas quais o evangelho muda o casamento – Erik Raymond.

Casuarinas Casamento Ana e Felippe

Pelas Escrituras, nós sabemos que um casamento cristão nunca é simplesmente uma união de duas pessoas, mas duas pessoas unidas em Jesus Cristo. Esta é outra maneira de dizer que Jesus é a nossa cabeça, o Senhor e o que concede vida ao nosso casamento. Quando um homem e uma mulher abraçam a verdade do evangelho, seja na conversão ou na santificação, sempre há mudanças correspondentes relacionadas a Jesus ser o cabeça do casamento. Abaixo estão três das mudanças mais comuns que Cristo opera em um casamento enquanto o governa por meio do evangelho. Continuar lendo “3 maneiras pelas quais o evangelho muda o casamento – Erik Raymond.”

Anúncios

7 atitudes que não deixam sua vida espiritual ser fervorosa – André Sanches-

 

estimular-sua-vida-espiritual

Vidas espirituais vazias, às vezes até mesmo inexistentes. Ou também vidas espirituais de fachada. Essa é a realidade de muitas pessoas. Isso acontece porque ter uma vida espiritual madura, firme e fervorosa não é algo fácil. Exige muito de nós. Exige dedicação e atitudes firmes e cheias de propósito. Com o objetivo de ajudar os irmãos e irmãs que têm sentido suas vidas espirituais vazias e estagnadas, levantamos sete atitudes que não deixam sua vida espiritual ser fervorosa. Mude essas atitudes e terá uma vida espiritual fervorosa e abençoada na presença de Deus. Continuar lendo “7 atitudes que não deixam sua vida espiritual ser fervorosa – André Sanches-“

UM RETRATO DE DEUS – STEPHEN CHARNOCK

 

A Existência de Deus

Salmo 14.1: Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. O Apóstolo Paulo faz referência a este mesmo Salmo em Romanos, no capítulo 3, para provar que todo homem, no mundo inteiro, é corrupto e pecador por natureza. No hebraico, a palavra traduzida por Deus, no Salmo 14: 1, não é Jeová, que fala de sua existência, mas Elohim, que o apresenta como sendo o Juiz. Hebreus 11: 6 nos diz que devemos crer que Deus existe, e que Ele é galardoador daqueles que diligentemente o buscam. Continuar lendo “UM RETRATO DE DEUS – STEPHEN CHARNOCK”

O que significa servir a Deus com temor e tremor? – ANDRÉ SANCHEZ

Um dos textos que expressa essa ideia de temor e tremor a Deus é Filipenses 2:12: “Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor”.

 O que observamos inicialmente são o uso de duas palavras: temor, que significa “medo” e tremor, que significa “estremecer de medo”. Não parece muito lógico que alguém possa desenvolver a salvação e a sua fé em Deus estremecendo de um medo paralisante, certo? Então, o que temos é algo mais profundo do que isso, que precisamos analisar melhor.

Essa expressão “temor e tremor” geralmente é usada para expressar não uma ideia de pânico ou medo descontrolado ao ponto da pessoa estremecer descontroladamente, antes, é usada como uma expressão que aponta uma atitude de grande respeito e reverência diante de Deus ou de alguém muito importante. O foco aqui é trazer às pessoas a reflexão de sua pequenez diante do Deus todo poderoso e fazê-las perceber que diante de um Deus tão grandioso não se espera outra atitude senão humildade, reverência, honra e outras atitudes semelhantes. Atitudes de orgulho, presunção, altivez e coisas do tipo não são aceitas diante de Deus: “…pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” (Tiago 4:6).

Muitas pessoas levam a expressão temor e tremor ao pé da letra e acabam tendo um grandioso medo de Deus, como se Ele fosse um soberano rei castigador que se alegra com cada erro que dá a Ele o direito de castigar e trazer desconforto à pessoa. Tal imagem de Deus, porém, não é bíblica e está muito distante do que Ele realmente deseja de cada um de nós. O livro de Salmos lança luz a essa questão e nos traz a real ideia do temor e tremor de Deus: “Servi ao SENHOR com temor e alegrai-vos nele com tremor” (Salmos 2:11). Servir ao Senhor com temor e alegrar-se nele com tremor expressa como podemos nos relacionar com Deus da forma como Ele deseja, ou seja, com humildade, reverência, honra e não com um medo paralisante e atitudes altivas que o desagradam.

Para finalizar, temor e tremor são usadas na Bíblia não só com respeito a Deus, mas também em outras situações, quando a pessoa queria mostrar humildade e reverência diante de alguém importante, como o Apóstolo Paulo à igreja de Corinto: “E foi em fraqueza, temor e grande tremor que eu estive entre vós” (1 Coríntios 2:3).

Continuar lendo “O que significa servir a Deus com temor e tremor? – ANDRÉ SANCHEZ”

POR QUE ANDAR COM DEUS? – John Walker -3

  1. NOÉ

Gn 6:7 – Deus criou o homem para ter comunhão, mas agora Ele vai destruí-lo. “Não posso aceitar os homens como estão”. Assim Deus mudou seus planos. Ele tem uma natureza que pode mudar. Ela não tem regras e leis como pensamos.  Seu ser é como o nosso. Ele se ira, tem ciúmes, se alegra, gosta de comunhão e de amar outro ser semelhante a Ele. Quando Deus não encontrou o relacionamento íntimo que desejava, Ele resolveu destruir o homem.

Mas veja o versículo 8. “Noé achou graça diante de Deus”. Ele achou um homem, só um homem no mundo inteiro, e isto salvou o mundo. O homem não foi totalmente destruído porque Deus achou um homem que lhe agradou. Ele procura homens hoje que Ele possa usar para salvar sua cidade. Se você tem uma revelação e anda e conversa com Deus, orando no Espírito, Ele opera. Isto é ser o sal da terra e a luz do mundo. A revelação de Deus é o próprio Deus. A Sua Palavra é Deus na cena da ação.

Versículo 9“Noé andava com Deus”. Que quer dizer isto? Significa ter comunhão, andar e conversar com Deus; é saber o que Deus está falando a nós. É o homem falando, e Deus entendendo e respondendo. Não é uma oração comprida seguida por uma espera incerta.  Pode ser às vezes uma oração de poucas palavras, mas que produza uma resposta definida. Há um pensamento e uma palavra definidos. Deus responde e tudo fica acertado. Assim podemos andar em acordo com Deus. Ele fala “faça isto”, e nós fazemos. “Mude para aquela cidade”. Eu pergunto: “Para que”? “Depois Eu te digo”. Daí eu mudo e Deus fala mesmo, pois estou andando com Ele.

Gn 6:10-14 – Deus deu detalhes de algo definido a Noé. “Eu vou destruir a terra, mas como você me agradou, vou lhe explicar o que deve fazer para salvar o mundo. Você fará uma arca de tais medidas e a fará assim e assim…” Ele explicou exatamente o que Noé tinha que fazer. Noé ouviu e fez tudo detalhadamente na prática como lhe foi ordenado. Ele fez uma arca. Muitos acham que até aquele tempo não havia chovido ainda. Como ninguém conhecia a chuva ainda, ele a fez pela fé como fala Hebreus 11. Para que uma arca com betume? Para demonstrar a fé que ele adquiriu ao andar com Deus. E, nestes dias, andando com Deus, nós vamos fazer coisas pela fé também.

Gn 7:1 – Noé andou com Deus, ouviu a Sua voz e obedeceu; por isso entrou na arca para salvar a sua família e o futuro da raça humana. Acontecimento muito grande este, de Deus achar um homem com quem ele podia andar e conversar.

  1. ABRAÃO

Gn 17:1 – Vejamos a vida de Abraão. Vale a pena esperar 10 anos para ter uma conversa com Deus. Nenhuma outra conversa é tão importante. Ela é o começo de um andar com Deus e isso aperfeiçoa a nossa vida. O segredo de ser perfeito é andar com Deus, é o caminho da perfeição.

     Gn 18:17 – Deus não escondeu nada do que ia fazer a Abraão porque eles andavam juntos.

Versículo 18 – Por que Abraão foi um instrumento de abençoar as nações da terra? Porque andou com Deus, ouviu Deus.

Tg 2:23 – É só crermos no que Deus fala e somos justos! Abraão foi chamado “amigo de Deus” porque ele andou com Deus. Ele tinha comunhão com Deus. Por isso foi chamado em três lugares diferentes na Bíblia de “amigo de Deus”. Isto é uma confirmação porque na boca de duas ou três testemunhas toda a palavra será confirmada (Is 41:8; Tg 2:23). Ele creu em Deus e foi justificado e foi chamado “amigo de Deus”.

Jo 15:15 – Vamos ver alguma coisa sobre amigos. Jesus está falando com seus amigos. O servo só obedece, mas Est é  o começo. Todos devem começar servindo sem saber muito. Não é permitido saber tudo de vez. Mas se ele continuar, se torna um amigo. Jesus quer justamente isto. A sua vontade é falar aquilo que ouve do Pai a nós. Ele quer falar conosco como seus amigos, compartilhar o que vai fazer estes dias. Quem vai ouvir a voz do Senhor? Quem vai buscá-lo? Ele não só quer falar, mas ouvir a sua resposta, como Isaías respondeu: “Eu vou”.

 

ENCONTRANDO NOSSA IDENTIDADE EM UM MUNDO DE FAKES – Daniel Gardner

Olha a crise: temos ódio profundo por hipocrisia, mas amamos a idéia de viver totalmente leal a nossa essência. E somos, essencialmente, mutáveis e inconstantes! Mudamos de gostos, de opinIões, de sentimentos. Continuar lendo “ENCONTRANDO NOSSA IDENTIDADE EM UM MUNDO DE FAKES – Daniel Gardner”